Defender a auto-regulação e recusar os provedores?

(Não há ninguém que não defenda a auto-regulação; mas quando se trata de dar o primeiro passo...)

Blogouve-se mudou para um endereço próprio: http://blogouve-se.com


Peço o favor de actualizarem as vossas bookmarks e eventuais links. e de continuarem a ler e a comentar na nova morada.

quinta-feira, Setembro 01, 2005

Racismo, sem dúvida

Comparem as legendas destas duas fotos quase iguais:
Nesta ("A young man walks through chest deep flood water after looting a grocery store in New Orleans") o jovem é um negro que pilhou uma mercearia;
Na outra ("Two residents wade through chest-deep water after finding bread and soda from a local grocery") os dois jovens - brancos - foram à mercearia buscar pão e bebidas!
Quem fez a legenda da primeira foto não sabe o que é que o jovem leva no saco; o que se vê é uma embalagem de pepsi. E também não sabe o que vai nas mochilas da segunda foto. Daí o preconceito.

(obrigado Dupont, - registei a graça da "emissora")
Blogouve-se mudou para um endereço próprio: http://blogouve-se.com. Comente na nova morada.

As imagens dos incêndios

A discussão já terá passado o seu prazo de validade, mas ainda assim gostava de deixar duas notas (o facto de já vir tarde simplifica a formulação):
- aceito a responsabilidade social dos media mas não concordo, por sistema, com restrições (são sempre perigosos os limites à informação, por causa dos precedentes, muito mais quando não há uma objectiva causalidade directa entre imagens e aumento de incêndios);
- as televisões portuguesas, alimentadas pela angústia da concorrência, exageraram os tempos dedicados ao assunto, com imagens sucessivas, sem mais-valia editorial, apenas voyeurismo; a haver algum tipo de auto-regulação deveria ser por aqui. Isto, por exemplo (e do meu ponto de vista, claro), não é admissível.
Blogouve-se mudou para um endereço próprio: http://blogouve-se.com. Comente na nova morada.

Fala Sócrates (2)

Na linha, nomeadamente, deste texto, gostaria de deixar algumas notas:
- O primeiro ministro tem gerido com extremo cuidado as suas aparições públicas e, mais ainda, as suas intervenções; demasiado cuidado, na minha opinião (não tem a força de Cavaco Silva para poder ser o homem frio e distante que quer cultivar);
- Sócrates (ao contrário de alguns dos seus ministros) fala pouco; Sócrates estará a pensar que deve fazer o contrário desse caso de referência chamado Santana Lopes?
- Sócrates, provavelmente, estará mais preocupado em concertar (consertar?) os seus ministros do que em ele próprio dizer alguma coisa;
- Mas Sócrates está a perder o país por falta de comunicação (até as asneiras podem ser explicadas): das duas uma, ou o primeiro-ministro não tem nada a dizer, pensando que o silêncio cura todos os males, ou nesta altura impunha-se uma grande entrevista (jornal, rádio ou televisão, não é muito relevante). A segunda, penso, desde que é chefe do governo.
- Último argumento: a campanha eleitoral que aí vem!
Fico à espera de ver se os meus raciocínios de spin doctor-da-minha-rua fazem algum sentido...
Blogouve-se mudou para um endereço próprio: http://blogouve-se.com. Comente na nova morada.